terça-feira, 21 de maio de 2019

Desigualdade de renda bate recorde histórico. Mas 'era só tirar a Dilma'...


Grafico G1 sobre desigualdade recorde no Brasil 2019

Pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas divulgada hoje mostra que a desigualdade no Brasil atingiu seu recorde histórico no índice de Gini, 0,6257.

O indicador estudado pela pesquisa é o índice de Gini, que monitora a desigualdade de renda em uma escala de 0 a 1 – sendo que, quanto mais próximo de 1, maior é a desigualdade. [G1]

Repare que a desigualdade começou a aumentar no Brasil, a partir dos ataques de Cunha ao governo Dilma em 2015, até subir e seguir subindo cada vez mais, a partir da saída da ex-presidenta, em 2016.

Desde que a pesquisa começou a ser feita, em 2012, este é o maior índice de desigualdade: enquanto a renda acumulada dos mais ricos aumentou 8,5%; a dos mais pobres caiu 14%.

Mas, "era só tirar a Dilma"...

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado