segunda-feira, 17 de junho de 2019

Não pode o ministro Moro investigar o juiz Moro. Ele tem que se afastar. Ou deveria, se fosse ético

Moro, com um carimbo de suspeito sobre a imagem

Não é possível que cheguemos ao final de mais um dia sem que o ministro da Justiça Sergio Moro tenha se afastado do cargo, demitido ou de licença, enquanto o caso das mensagens divulgadas pelo Intercept não forem esclarecidas.

Não é possível que se ache normal que o ministro Moro mande a PF, sob seus domínios, investigar o ex-juiz Moro e seu parceiro Dallagnol.

Também não é possível que a PF não tenha recolhido os celulares e computadores dos dois, para evitar não apenas que eles apaguem provas contra si, mas até, se for o caso, para provar a inocência que ambos propagam.

Qualquer resultado que venha das investigações com Moro no comando delas estará tão ou mais comprometido do que já está a sentença do presidente Lula emitida por ele.

Moro é absolutamente suspeito para investigar a si mesmo.

No entanto a mídia corporativa fica correndo atrás de um hacker, passando pano na irregularidade de um investigado investigar-se debaixo de seus narizes.





Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem popups de propaganda



Leia também:
Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

3 comentários:

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também e considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura ou doação.
Não gostou? Comente também. Aponte erros e me ajude a corrigi-los. Só não ofenda, porque os comentários são moderados e não vão ao ar.
Obrigado,
Antonio Mello