segunda-feira, 17 de junho de 2019

Política assassina de Witzel vai até a hora em que um branco 'do bem' levar um 'tiro na cabecinha'

Capa do Extra com imagens do Bope

O governador do Rio Wilson Witzel era um ilustre desconhecido do morador do  Rio de Janeiro, até que virou governador. Foi evidentemente eleito com auxílio da máquina de fake news e disparos ilegais pelo WhatsApp do esquema que elegeu Jair Bolsonaro (eleito mediante fraude) presidente.

Para se tornar conhecido do eleitor, Witzel passou o período eleitoral com promessas bizarras sobre segurança pública, como a mais famosa em que liberaria atiradores de elite para assassinarem traficantes armados "com um tiro na cabecinha".

Chegou ao governo ainda como se estivesse em campanha e deu sinal verde para a violência policial. Desde sua posse, somente nos três primeiros meses do que se pode chamar seu governo, a polícia matou 434 pessoas, um recorde de 20 anos.


Agora, Witzel mudou a função das chamadas UPPs, de Unidades Pacificadoras para unidades voltadas para o enfrentamento. Witzel acha que a solução para a crise de segurança pública é a violência policial, "matar bandidos".

Já fez pose em helicóptero, na cidade de Angra, com snipers atirando lá de cima na população, acertando inclusive uma tenda usada por religiosos.

Agora, chegou à insanidade de declarar que, caso a ONU autorizasse, gostaria de utilizar um míssil para destruir refúgios de traficantes na Cidade de Deus, comunidade do Rio retratada no filme de mesmo nome.

O homicida se esquece de uma coisa: se poder militar e violência resolvessem, os Estados Unidos não teriam saído fugidos e derrotados do Vietnam.

Mas suas bravatas e megalomania vão terminar, assim que a primeira "bala perdida" atingir um "cidadão de bem", branco, morador da zona sul da cidade, filho de "boa família".

Até lá, ele vai continuar com o genocídio no Rio de Janeiro, comandando a praça como um Chacrinha do Mal, com um fuzil na mão, pois acha que assim se cacifa para a presidência da República na sucessão de Bolsonaro. Pois já declarou que esse é seu objetivo.


Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem popups de propaganda



Leia também:
Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado