domingo, 8 de setembro de 2019

VazaJato: Moro, Globo e a Lava Jato armaram uma arapuca para Lula e enganaram Gilmar e o povo brasileiro

Vaza Jato


Lava Jato funcionou como uma quadrilha e usou JN como porta-voz


A mais importante reportagem da Vaza Jato até agora, desta vez uma parceria do The Intercept Brasil com a Folha, mostra como Moro e os procuradores da Lava Jato esconderam documentos e trabalharam a versão de que Lula estava aceitando cargo de ministro no governo Dilma para fugir de Moro e da Lava Jato.

Divulgaram o material, que Moro entregou à Globo para ser veiculado no Jornal Nacional, mesmo sabendo que era ilegal, como confirmou Dallagnol em diálogo com outro procurador exposto na reportagem:
No mundo jurídico concordo com Vc, é relevante. Mas a questão jurídica é filigrana dentro do contexto maior que é político.


Essa é a mais clara confissão do objetivo político da Lava Jato. A Justiça era apenas "filigrana, dentro do contexto maior que é político", tira a máscara o procurador de deus Deltan Dallagnol.

E essa versão política mobilizou a população e com isso provocou o STF a barrar a investidura de Lula e mantê-lo atrelado a Moro e à Lava Jato no Paraná, o que não aconteceria caso a nomeação desse certo, porque Lula teria direito a foro especial.

Por isso, não divulgaram a maioria das conversas de Lula que tinham em seu poder e que mostravam que o presidente não queria o cargo.
Diálogos que a Polícia Federal recolheu e resumiu do telefone grampeado de Lula mostram que o presidente não só não queria aceitar o cargo como chegou a recusá-lo. Mas Dilma insistiu no outro dia e ele acabou aceitando.

Lula chegou a dizer a sua assessora Clara Ant e a seu advogado Cristiano Zanin sobre aceitar o cargo: "Acabei de me foder".

Como alguém que diz isso, sem saber que estava com telefone grampeado, estava pensando em livrar a cara?

Outros diálogos mostram que Lula já estava articulando para tentar salvar o governo. A tal ponto que disse ao líder do PT no Congresso que iria conversar até com Eduardo Cunha.

Falou com seu ex-ministro Franklin Martins e com o presidente da CUT sobre qual seria sua função no governo e seus planos:

E marcou encontro imediato com Michel Temer, ainda na esperança de aparar as arestas e salvar o governo:

Os diálogos grampeados mostram o tamanho da farsa que Moro, Dallagnol, procuradores e Globo  montaram para impedir a posse de Lula e conseguir manter o processo viciado e manipulado que condenou Lula sem provas e por crime indeterminado.

A arapuca deu certo e provocou uma decisão também indignada de Gilmar Mendes, que barrou a nomeação. Aguardo o que o ministro vai bufar agora, quando souber que foi manipulado...

O desejo de Lula de sair da cadeia e ceder a vaga para Moro e Dallagnol está mais perto do que nunca. Embora para Lula a lei, até o momento, "não vem ao caso"...


Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Sua assinatura faz a diferença e ajuda a manter o blog
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento




Recentes:

Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado