terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Na TV Globo a mais-valia vale mais


Foi o que descobri lendo a seguinte notícia, publicada no site do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do município do RJ (SJPMRJ):

A TV Globo continua sem pagar integralmente as horas extras feitas pelos jornalistas durante as viagens. Assim que a diretoria atual tomou posse, há um ano e dois meses, a presidente do Sindicato, Suzana Blass, e o vice-presidente, Rogério Marques, se reuniram com o gerente de relações sindicais da emissora, Edmundo Lopes, e com a diretora de negociação e remuneração, Nadia Sahade, para expor o problema. Edmundo pediu um ano para avaliar a questão e dar uma resposta ao sindicato.

No último dia 17 de novembro a diretoria do Sindicato voltou a se reunir com o gerente, numa conversa que durou duas horas. Edmundo disse que, ao longo deste ano, várias reuniões foram feitas com chefes de setores de Jornalismo e que algumas alternativas estão em estudos.

A TV Globo alega que dificilmente conseguiria solucionar o problema até dezembro, porque o ano já está acabando. Mas garantiu ser do interesse da empresa estabelecer critérios e resolver a questão o mais rápido possível, provavelmente já no início de 2009. Os jornalistas da Globo torcem por isso.

Nas viagens das equipes de reportagem pelo Brasil ou ao exterior o trabalho é puxado. As reportagens são realizadas em jornadas diárias longas, para que a viagem não se prolongue. Muitas vezes são feitas em lugares remotos e em condições extremamente difíceis. No entanto, a TV Globo se limita a pagar uma média de quatro horas extras diárias, não se sabe com base em quais critérios. Em algumas ocasiões isso significa pagar metade das horas realmente trabalhadas. A injustiça fica mais gritante se comparada à realidade do técnico de áudio (radialista) que acompanha a equipe e que – de forma correta – recebe todas as horas extras que faz. O mesmo deveria acontecer com os jornalistas.

Repararam? Prometeram uma solução para a exploração trabalhista há mais de um ano, e até agora nada.

E ainda há os que não têm garantia trabalhista, porque são contratados como empresa. Caso daquela apresentadora que publiquei aqui recentemente, Juiz do TST diz que Rede Globo fraudou contrato de trabalho de jornalista.

Clique aqui para ler as notícias de hoje do Blog do Mello

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Anônimo2.12.08

    Chamem a polícia. MAs o q dizer de 1 empresa q tem Ali Kamel no comando? E pior, o q dizer se a tal "empresa" é Der Göbbels?
    Inté,
    Murilo

    ResponderExcluir
  2. A Rede Globo é um câncer que precisa arrancado dos lares dos brasileiros.
    Guina
    Tribuna Petista

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...