domingo, 8 de fevereiro de 2009

Denúncia do Blog do Mello faz Globo recuar




Quem disse que a montanha não se move? Para quem ainda duvida do poder de penetração e influência dos blogs, leia esta: após a publicação aqui no Blog do Mello da denúncia do contrato draconiano que as Organizações Globo impunham aos que enviassem fotos, vídeos ou textos para o chamado Eu-Repórter, o termo de adesão foi mudado. A montanha se moveu e corrigiu os absurdos do contrato anterior.
Critiquei fundamentalmente três aspectos. Todos foram modificados. Agora, há até o compromisso de pagamento pelo trabalho (sabe aquele negócio do sistema capitalista de você receber uma remuneração pelo trabalho? Pois é, agora vale no contrato do Eu-Repórter, o que antes não acontecia, era tudo de-grátis). Vou repetir como era e como ficou.
Como era [os grifos são meus]:
3. - Cessão de Direitos - Pelo presente termo, o colaborador devidamente identificado e cadastrado no endereço eletrônico www.oglobo.com.br transfere à Infoglobo, a título gratuito e por prazo indeterminado, os direitos sobre as obras artísticas, fotográficas, audiovisuais e literárias que tenha encaminhado para o Projeto "Eu-Repórter", autorizando a sua utilização e reprodução, total ou parcial, em qualquer mídia ou meio físico, visual ou sonoro, inclusive eletrônico, cabo, fibra ótica, satélite, ondas e quaisquer outros existentes ou que venham a existir [querem ganhar até sobre o que ainda não existe!], e compreendendo, exemplificativamente, as seguintes atividades: publicação, comunicação, reprodução, divulgação (inclusive em seus produtos e campanhas de propaganda e de publicidade), oferta a terceiros (inclusive pela internet), exposição, edição, reedição, emissão, transmissão, retransmissão, comercialização, distribuição, circulação, tradução para qualquer idioma (com ou sem legendas), realização de versões e derivações, restauração, revisão, atualização, adaptação, inclusão em produção audiovisual, radiodifusão sonora e visual, exibição audiovisual e por processo análogo, inclusão em base de dados, armazenamento em computador, microfilmagem e demais formas de armazenamento do gênero.
3.1. O colaborador cede e transfere à Infoglobo, em caráter exclusivo, definitivo, irrevogável, irretratável e sem qualquer ônus, todo e qualquer direito patrimonial de autor relativo ao material encaminhado ao Projeto "Eu-Repórter", para utilização em território nacional e no exterior, concordando com que a obra cuja titularidade declara deter seja utilizada em associação com outros textos, títulos, documentos, gráficos e demais materiais de propriedade da Infoglobo, sendo possível a alteração do formato de textos, por exemplo, desde que inalterado o conteúdo principal.
3.2. O colaborador concorda e aceita que, em decorrência da cessão de direitos patrimoniais em questão, a Infoglobo transmita a terceiros, do seu grupo econômico ou não, os direitos ora cedidos, por cessão ou concessão, total ou parcialmente, de forma gratuita ou onerosa, mas sempre para as finalidades constantes da cláusula 3 supra.
Agora vem a parte mais incrível do contrato. Repare só:
3.3. A exclusividade de que se investe a Infoglobo será oponível mesmo contra o próprio colaborador, que não poderá reproduzir a obra cedida ao Projeto "Eu-Repórter" por qualquer forma ou a qualquer título, notadamente publicá-las, fornecê-las e comercializá-las a terceiros, a não ser para fins particulares e de caráter não econômico.
Você perde até o direito de publicar aquilo que originalmente era seu, e que deixou de ser, e, portanto, você poderá ter até que pagar para ter acesso a ele.
Como ficou [os grifos continuam sendo meus]:
3.1 Ao remeter conteúdos produzidos pelo USUÁRIO, o mesmo concede uma licença não exclusiva [ou seja, você não perde os direitos sobre seu material, como antes], gratuita, não revogável, global e perpétua à INFOGLOBO, para que a mesma divulgue e/ou exponha tais conteúdos livremente no site O Globo e em veículos de imprensa da INFOGLOBO e/ou das demais empresas que compõem as chamadas ORGANIZAÇÕES GLOBO, para quaisquer finalidades, podendo ainda fixá-los e armazená-los em ambientes eletrônicos e/ou quaisquer suportes aptos à gravação e leitura de informações eletrônicas incluindo, mas não se limitando à ambientes na Internet, Intranets, demais redes públicas ou privadas de dados, dispositivos móveis tais como celulares e dispositivos de mão, computadores e aparelhos com capacidade de processamento de informações, mídias físicas como CDs, DVDs, cartões de memória, discos rígidos ou quaisquer outros suportes à informação eletrônica, assim como mídias tradicionais como TV e papel impresso e assemelhados.
3.2 O USUÁRIO igualmente concorda que a INFOGLOBO poderá comercializar com terceiros que não componham as chamadas ORGANIZAÇÕES GLOBO os conteúdos que houver submetido ao serviço Eu-Repórter. Nestes casos o USUÁRIO fará jus a um pagamento equivalente à metade do valor de aquisição do conteúdo efetivamente pago pelo terceiro, em até sessenta dias da data de referida transação.
Alguém aí ainda duvida do poder da blogosfera?

Apoie a mídia de resistência ao golpe. Saiba como


Comente com o Facebook:

19 comentários:

  1. A montanha se moveu depois das denúncias feitas por um blog. Espero que um dia ela caia graças aos blogs.

    ResponderExcluir
  2. Evandro Lima8.2.09

    Você viu a pouca vergonha que é lá no sul? A RBS, afiliada da Globo, simplesmente VENDE reportagens descaradamente. Está no Cloaca News.
    http://cloacanews.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Anônimo9.2.09

    Mello, eu nunca duvidei. Não por outro motivo passei a frequentar os blogs dos jornalistas independentes onde a notícia é a notícia. Parece meio louco, mas ultimamente a notícia se transforma na opinião do editor.Marcia Costa

    ResponderExcluir
  4. Anônimo9.2.09

    Poxa, que maravilha. Eu li seu post e repassei a todos advogados que conheço. O repasse do post também é fundamental. Parabéns, com certeza derrubaremos o PIG.

    ResponderExcluir
  5. ZéTavares9.2.09

    PARABÉNS MELLO POR ESTE SENSACIONAL "VADE RETRO" ! ! !

    ResponderExcluir
  6. grande mello,

    essa grande imprensa vai se mancar de vez com o avanço da blogosfera.
    a repercussão do seu blog envaidece todos aqueles, como você, que apostam na democratização da informação.
    o futuro está chegando.
    parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Belíssimo trabalho, Mello! É por essas e por outras que a cada dia cresce o número de leitores de blogues como o seu e o do Eduardo Guimarães. Parabéns!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo9.2.09

    *

    Parabens, Mello!

    Nao basta denunciar. Eh 'preciso' denunciar.

    Maria Ataide Fieschi (Lilia)

    *

    ResponderExcluir
  9. Anônimo9.2.09

    Parabéns pelo trabalho!

    Só não vou falar o que penso desses caras da globo porque você pediu para a mensagem não ser ofensiva.

    Abraço,

    Luiz.

    ResponderExcluir
  10. Mello, isso só reforça a importância da denúncia bem fundamentada! Parabéns!

    Mas eu digo mais: a Globo responde às ações da blogosfera desde 2006, quando Ali Kamel teve que vir a público defender a Rede no caso da omissão do terrível acidente da Gol, para pôr, no ar, às vésperas do 1º turno, as benditas fotos do dinheiro na PF.

    Em seguida, um abaixo-assinado de funcionários da Rede Globo, numa clara demonstração de peleguismo, contra as graves denúncias do jornalista Rodrigo Viana, veiculadas na Internet, recém demitido da Globo.

    Ou seja, diferente do Grupo RBS, no RS e em SC, a Globo responde às pressões da Internet, por isso, repito, a importância das denúncias bem fundamentadas. Se tem uma coisa que depõe contra a imagem de uma empresa de comunicação, é deixá-la exposta na sua credibilidade, seu bem maior para garantir patrocinadores.

    O Grupo RBS é um caso patológico, que merece outra análise. Faz o pior jornalismo do país e não está nem aí! E não é por falta de denúncia de suas mentiras, omissões, blindagens e sacanagens...

    Abraço,

    Claudia.

    ResponderExcluir
  11. Ah! Publicado no Zero Fora, com os devidos créditos: http://zerofora.blogspot.com/2009/02/rede-globo.html

    ResponderExcluir
  12. Willian19.2.09

    a notícia aqui não é opinião do blogueiro???? jura???

    ResponderExcluir
  13. Willian,
    evidentemente eles não mudaram apenas porque este blog publicou a denúncia. A repercussão dela pela blogosfera é que motivou a mudança. Afinal, as regras eram tão absurdas e rapinantes que não havia como defendê-las.
    Agora mesmo, a blogosfera fez o poderosíssimo Facebook voltar atrás numa decisão semelhante a essa da Globo. Verifique aqui:
    http://alt1040.com/2009/02/facebook-y-las-consecuencias-de-no-cuidar-a-sus-usuarios

    ResponderExcluir
  14. Anônimo25.2.09

    Alô Mello, sou leitora do Edu Guimarães e por intermédio dele, também sua. Foi uma satisfação saber que a Rede Globo recuou face as ações da Blogosfera. Descobri há pouco a rede e como diz um renomano teórico francês, sempre há uma maneira de romper com as estruturas e normas vigentes principalmente aquelas dos dominantes... são táticas de sobrevivência. Na blogosfera temos uma real e concreta demonstração desta teoria. Parabéns.

    ResponderExcluir
  15. Mello, isso nos dá força, ver os blogueiros tendo conquistas sociais, já que a toda poderosa imprensa de massa, há muito nos amassa. Faz alguns dias que denunciei no meu blog a forma imoral que a prefeitura local está agindo em relação às contratações sem licitação, seria cômico se não fosse imoral, mas, a prefeita contratou um "técnico" apenas para tratar disso, por uma "mixaria, apenas trinta mim reais". E agora no carnaval, mais uma denuncia do blog, um contrato (sem licitação) de R$ 122 mil, foram gastos somente R$ 50 mil. Considerando que aqui é o lugar onde Judas perdeu as botas, - quer dizer, acho que foi roubado - só em conseguir manter um blog nesse estilo, já é uma vitória.

    ResponderExcluir
  16. Anônimo13.5.09

    Os grotescos assolam o Brasil
    Postado por Altavolt

    No Brasil, devido a várias circunstâncias históricas e geográficas, temos o ambiente propício à proliferação dos grotescos.

    Na minha concepção, os grotescos surgem quando não possibilitamos a formação de verdadeiros cidadãos. Eles são os não-cidadãos. Criados no vácuo formado pela falta de boas políticas educacionais e outras deformações econômicas e sociais surgidas no Brasil desde o seu descobrimento e colonização. O Brasil atual é campo fertilíssimo para a procriação desenfreada de grotescos.

    E não pensem os leitores que os grotescos são apenas pessoas desprovidas de educação formal. Não, há um número altíssimo de grotescos pós-graduados e pós-doutorados que perambulam por várias esferas decisórias do poder constituído. Brasília é um centro irradiador de grotesquices, talvez o maior deles.

    Oligarquias e monopólios industriais também contribuem enormemente para a manutenção da grotesquice em nosso país. A grande mídia televisiva e escrita também tem os seus representantes pró-grotesquice que não fazem nada para melhorar os níveis de cidadania e consciência do nosso povo. Muito pelo contrário, há décadas que atuam apenas para garantir as benesses já conquistadas pela minoria mandante.

    Enfim, grotescos existem aos borbotões, e assolam as ruas, empresas, universidades, hospitais, ou seja, todas as instâncias e lugares desse enorme país.

    Atualmente, por onde quer que andemos, vemos demonstrações de toda sorte de grotesquices, seja pela falta de educação, seja pela ausência total de solidariedade com as outras pessoas, seja pelo egoísmo e pela mesquinharia. Basta tomarmos como exemplo mais gritante a conduta da maioria dos brasileiros no trânsito, onde o desrespeito a tudo e a todos grassa vergonhosamente.

    Temos muito a falar sobre grotescos e grotesquices, mas fica para outras oportunidades, pois o material infelizmente é farto e já foi objeto de um manual elaborado por esse seu criado. A minha intenção é abrir a discussão sobre esta realidade, que acredito afetar aos leitores tanto quanto a mim.

    http://stoa.usp.br/altamirrds/weblog/24497.html

    ResponderExcluir
  17. Anônimo13.5.09

    Quando um político engendra formas ilícitas de enriquecer ele está assassinando pessoas de baixa renda. Também destrói gerações que poderiam ter um futuro melhor.

    No entendimento geral, os políticos são responsáveis por estas calamidades. Inúmeras vidas ceifadas poderiam ser poupadas, os que agonizam nos corredores dos hospitais públicos poderiam receber atendimento dignificante e humanitário. Os médicos e funcionários apelidaram estas áreas onde predomina a situação caótica de “Pântano”. Nesses momentos todos nutrem alguma revolta e total perplexidade.

    Não podemos esperar que somente a próxima eleição corrija todas as pendências de corrupção, por si só. Tem de haver pressão popular!

    ResponderExcluir
  18. Anônimo14.5.09

    Tornou-se corriqueiro nos dias atuais comentar a corrupção como se ela fosse endêmica e inevitável. A Constituição de 1988 proíbe a Pena Capital, mas a sociologia estuda o que acontece quando as multidões enfurecidas se agrupam. Necessário apenas o estopim, um fato catalisador que cause impacto ou comoção nacional. A Saúde Pública em nosso País precisa ser reformada com urgência. (As funerárias realizam lucros excepcionais, nunca se ganhou tanto dinheiro neste ramo.) Onde está a verba para a Saúde, para a Educação de Qualidade? Foi parar no bolso de quem? Em quais Paraísos Fiscais? Ilhas Jersey? Ilhas Cayman? Com Maluf, Celso Pitta, Newton Cardoso? Daniel Dantas? Banco Opportunity? Obras do Juiz Lalau?

    Óbvio que somente os comprovadamente culpados devem ser execrados. Outra questão é quem possui competência para julgar um ato de corrupção? Nunca deveriam ser investigados através de uma "CPI", ato organizado pelos próprios políticos. Isto é tarefa para a Polícia Federal. Se a justiça condená-los, deveriam devolver aos cofres públicos o fruto de seus atos criminosos.

    A Prisão Perpétua já começou a ser aplicada no Brasil aos crimes do “Colarinho Branco”, (vide recente condenação da empresária Eliana Tranchesi a 94 anos de prisão por fraudes em importações, falsidade ideológica e formação de quadrilha.)


    ENTREVISTA EXCLUSIVA, maio /2000

    Veja – O senhor já foi assaltado três vezes. A violência o assusta?

    Silvio – Se você estiver na sua casa e for chamado para a guerra, vai tremer de medo. Mas, na hora em que você estiver no campo de batalha, o medo passa e você joga baralho com o seu colega na trincheira. Nós estamos no meio de uma guerra, fazer o quê? Não adianta ficar com medo. Além disso, nas vezes em que eu fui assaltado, os bandidos não fizeram nada porque reconheceram a voz do Silvio Santos.

    Veja – O senhor é a favor da pena de morte?

    Silvio – Sou a favor, desde que seja como nos Estados Unidos. Lá, o sujeito fica um longo período preso, passa por todos os julgamentos possíveis para não ter erro e tem todas as oportunidades de perdão. O preso tem até tempo de fazer barulho, escrever livros. Isso é bom do ponto de vista de marketing. Eles matam um por ano, mas parece que mataram dezesseis. A propaganda acaba inibindo os que querem cometer crimes.


    Reportagem da Revista Veja,
    de 17 de Maio de 2000
    http://veja.abril.com.br/170500/p_148.html

    ResponderExcluir
  19. Anônimo14.5.09

    Não virou moda dizer que o Congresso é o reflexo da sociedade? Pois então, como é que alguém pode ter medo do julgamento do espelho?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.