quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Irregularidades da campanha de 2002 voltam para assombrar Serra


O inferno astral do governador de São Paulo, José Serra, parece estar apenas no começo. Como se já não bastasse a volta dos vampiros para atormentá-lo, com a informação de que R$ 227 milhões foram desviados do Ministério da Saúde, durante sua gestão, agora vem a informação de que a prestação de contas de sua campanha em 2002 estava recheada de irregularidades.

Sabemos perfeitamente – e isso vem sendo destacado pela mídia e pelos correligionários tucanos – que candidato não tem nada a ver com os custos da campanha – a menos que o candidato seja o presidente Lula. O “operário ignorante” é que, sabe como é que é, quem nunca comeu melado... Mas Serra, mas FHC, nunca nunquinha, são homens da mais alta estirpe, que tratam da alta política – ainda que às vezes no limite da irresponsabilidade -, mas sem jamais, em tempo algum, atentar para o detalhe dos milhões de reais que chovem em suas campanhas.

Além do mais, declarou o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, que tudo já foi explicado, não há problema algum.

Notas frias na campanha de Serra em 2002

Perfeito. Realmente não houve problema algum. Apenas “detalhes sem importância”, como, por exemplo, a emissão de notas frias.

A Receita Federal detectou notas fiscais frias emitidas por uma empresa fantasma e por outra inidônea para o PSDB e a campanha à Presidência da República em 2002 do tucano José Serra, no valor de R$ 476 mil, segundo a Delegacia da Receita Federal de Brasília, que suspendeu a imunidade tributária do partido e o autuou em aproximadamente R$ 7 milhões.
A Folha obteve documentos sigilosos da auditoria nas contas tucanas e do auto de infração. A empresa inidônea é a Marka Serviços de Engenharia, que estava desativada desde janeiro de 1996 e pertence a Márcio Fortes, secretário-geral do PSDB (1999 a 2003) quando as notas foram emitidas. Em 2002, Fortes presidiu o comitê financeiro tucano nas eleições.

Empresa irregular era de presidente do comitê financeiro da campanha de Serra

A empresa estava desativada desde 1996 e aí, de repente, não mais que de repente, ressurge dos mortos e espeta quase meio milhão na campanha de Serra.

Mas, é óbvio que não houve irregularidade alguma aí, pois tucanos não cometem irregularidades, e o dono da empresa ressurrecta, Márcio Fortes, era secretário-geral do PSDB e presidente do comitê financeiro da campanha.

Os cheques que foram parar na conta de Márcio Fortes, nominais à Marka, têm, é claro, uma explicação perfeitamente lógica e inquestionável, segundo Fortes:

- Eu tinha "que operar essa questão".

Viu? E como é que nós não vimos que ele tinha que operar? Ô gente desinformada...

Mas, digam o que disserem sobre o candidato da Rede Globo (clique aqui para ver Ato falho de Cristiana Lobo mostra que Globo já elegeu Serra ), a derrota interna para Alckmin na escolha do líder do partido, a volta dos vampiros e agora o problema com as contas da campanha mostram o inferno astral que atravessa o governador paulista.

Leia também:

» Operação Vampiro volta para assombrar José Serra

» Queda-de-braço tucana: Alckmin 2, Serra 0

» Folha confirma que governo tucano de SP saca mais no cartão que o governo federal

» No Jornal Nacional, cratera do metrô de São Paulo pariu um bebê

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. PSDB – DUAS CARAS E NARIZ CUMPRIDO: É um misto de novela das oito com história infantil. Vamos esperar pelas capas das revistonas inVEJA, ÉPICA e ISTO JÁ FOI com a cara de FHC estampada e a clássica pergunta “E FHC não sabia de nada?” . Mas acredito, por conhecimento de causa, que o príncipe não mereça este tratamento da “GRANDE imprensa” golpista. A ele caberá sempre o benefício da dúvida. Afinal de contas que culpa tem o velho Gepeto das mentiras e dos deslizes éticos de suas criações caras de pau. Dois pesos e duas medidas para as Duas Caras. Hienas fantasiadas alegoricamente com colorida plumagem sintética. Num enredo e num cenário onde o dinheiro e o patrimônio público foram dilacerados como se fosse, pela insaciável gula que demonstram, a última carniça na árida savana nacional. Entre vampiros e cartões “porcorativos” segue a sangria dos contribuintes paulistas... “Como nunca antes na história do PSDB?” – Será Serra?

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20.2.08

    Faltou falar da segurança pública, que os tucavam teimavam em dizer que tinha melhorado e de repente, um menor é torturado e morto por policiais dentro de casa, um coronel da PM é morto por exterminadores e a polícia desapropria e repreende os pobres de forma violenta.

    ResponderExcluir
  3. Gilson Raslan21.2.08

    Mello, abaixo um post sobre o ético Sen. Sérgio Guerra e outros DEMOS de sua extirpe.

    "O Sen. Sérgio Guerra, do Estado de Pernambuco, atual Presidente do PSDB, é uma dessas curiosidades da ética tucana. O senador pernambucano foi um dos envolvidos no ESCÂNDALO DOS ANÕES DO ORÇAMENTO.
    O presidente da CPI que investigava o caso, o Dep. Roberto Magalhães, do ex-PFL, hoje DEMO, de Pernambuco, ignorou as fortes evidências contra o Sen. Sérgio Guerra e o inocentou.
    Tratou-se de um escambo político: o Dep. Roberto Magalhães liberou o Sen. Sérgio Guerra no caso; em troca, o PSDB liberou o Dep. José Carlos Aleluia, do ex-PFL, hoje DEMO, baiano.
    Tudo isto sob as bênçãos e o patrocínio do falecido ACM, avô do ACM Neto, aquele valentãozinho que prometeu dar uma surra no Presidente Lula.
    Na época, esse escambo espúrio causou um furor na mídia, que hoje, esquecendo-se daquele rumoroso escândalo, até enche o Sen. Sérgio Guerra de elogios".

    ResponderExcluir
  4. CARO ANÔNIMO! Faltou falar tanta coisa que não haveria espaço suficiente para enumerar os abusos dos oito anos de reinado no Brasil do príncipe “Fernando II por la grácia de la mídia” – a mesma mídia que elegeu o Fernando I “O Collorido abençoado pelo faraó platinado”. O longo reinado do II, para quem não está lembrado, foi fruto de uma reeleição bancada com o embrião do que eles vieram a chamar de “mensalão”. Depois veio, em Minas Gerais, o Eduardo Azarado, sócio, criador ou beneficiado pelo esquema nada sério com o “publicitário” Marcos Valério. Faltou falar dos quase vinte anos em São Paulo, à mercê dos tucanos. Das negociações secretas dos altos escalões com o crime organizado, num recente passado, para conter rebeliões. Faltou falar da filha da Lú, vendedora da Daslú, (a maior fornecedora de produtos para CANSADOS) e herdeira do picolé de chuchu. Faltou falar dos pedágios generosos, cobrados em centenas de estações, resultado da política neoliberal de só estimular privatização e favorecer os poderosos em nome da modernização. Faltou falar, e isso no mínimo entristece, do que foi roubar das mãos de uma nação criança um patrimônio como a Vale do Rio Doce. E ainda há muito que falar. O que importa é que, me parece, estamos aprendendo a votar. Apesar do PIG (Partido da Imprensa Golpista) e dos primeiros choques da urna eletrônica. Nas duas últimas eleições presidenciais DEMOS o que os TUCANOS merecem. O purgatório do ostracismo político. DEMOS um close nos pés do pavão. E o melhor é que podemos repetir a dose nas eleições municipais e estaduais. Saudações! DESCONFORMADO...mas,ainda animado.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.