quinta-feira, 6 de março de 2008

Repetindo: Por que as FARC não abandonam a luta armada, fundam um partido e disputam eleições democráticas?


Guerrilheira das FARC

Porque elas já tentaram isso. Em 1984 firmaram uma trégua com o então presidente da Colômbia Belisario Betancourt. As FARC abandonaram as armas e se transformaram num partido político, União Patriótica (UP).

Resultado: o governo da Colômbia se aproveitou do fato e matou três mil militantes, oito congressistas, dois candidatos presidenciais, 11 prefeitos e 13 deputados regionais.

Leia também:

» Colômbia mentiu quando afirmou que guerrilheiros foram mortos em combate

» O conflito Colômbia-Equador-Venezuela e a versão da mídia

» Vídeo do golpe contra Chávez. Na íntegra, 'A Revolução não será televisionada'

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. POr falar em midia e cegueira seletiva, achei uma reportagem interessante, coisas que so se encotra a "amalediçuada" web:

    Mas que importâcia tem o tal "Parlamentinho", em relação a politica internacional nao é mesmo???


    "No marco de um protesto mundial, o 6 de março, políticos britânicos renovaram um chamado ao governo do Reino Unido para que dêem por terminada sua ajuda militar à Colômbia. A vigília am Londres é parte de um protesto mundial que foi convocado pelo “Movimento Nacional de Vítimas” na Colômbia e é respaldado por grupos de direitos humanos, sindicalistas e as famílias de pessoas que têm tido violados os seus direitos humanos. Esta vigília se realiza nas portas do Parlamento e conta com o apoio de grupos que representam a comunidade colombiana em Londres, o sindicato Unite, o Centro Internacional pelos Direitos dos Sindicatos (ICTUR, sua sigla em inglês), a campanha do Congresso de Sindicatos (TUC, em sua sigla em espanhol) apoiado pela Justiça pela Colômbia (JFC sua sigla em inglês).

    A campanha para terminar com a ajuda militar britânica à Colômbia, conta com o respaldo de mais da metade dos congressistas do partido trabalhista, todo o movimento sindical britânico e cada um dos membros trabalhistas do Parlamento Europeu.

    Colin Burgon, congressista do partido trabalhista por Elmet, disse que “O Governo do Reino Unido se enganou com a Colômbia. O regime de Uribe é responsável por grandes e sistemáticas violações aos direitos humanos e a Gran Bretanha não deveria apoiar esse brutal regime”.

    Liam Craig-Best, diretora da campanha Justiça pela Colômbia, disse “Gran Bretanha segue proporcionando assistência militar ao regime de Uribe apesar da evidência que demonstra que algumas das unidades do exército que se estão beneficiando, estão diretamente envolvidas em violações aos direitos humanos. Talvez a maior preocupação é que aparentemente não há compromisso com a ajuda e, enquanto os abusos pioram, a ajuda segue fluindo.”

    FONTE:http://anncol-brasil.blogspot.com/2008/03/polticos-britnicos-em-campanha-para.html

    Deve ser por isso que midia global e aliados vejistas costumam apresentar vez ou outra reportagem sobre "os riscos e perigos da internet", não é, Mello?

    PS: Aproveito para convidar (aham, cof cof!) os seus leitores a conheerem meu novo blog: http://neuronioecia.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  2. ...o que explica todos os crimes de guerra: sequestro e tortura de pais, mães e filhos civis?
    Não dá pra tomar partido num conflito desses, Mello!

    Piedad Córdoba é anti-Uribe, chegada das FARC e continua vivinha da silva. E tem muitos outros opositores ferrenhos. Em 1984 a Colômbia era o velho oeste. Parece próximo mas não é, era outra história. Você acha mesmo que se as FARC depusessem as armas pra virar partido seriam liquidadas como em 1984? O que sobrou da guerrilha, que é tão bem articulada, não conseguiria comunicar ao mundo suas eventuais intenções de depor as armas, soltar os reféns, negociar uma politização decente, sem maltratar a população inocente?

    ResponderExcluir
  3. Caro Mello! Tenho uma dúvida que não consegui dirimir pesquisando na internet: Por acaso a Ingrid Betancourt tem algum parentesco com o Belisário, esse que mandou chacinar os militantes da UP?
    Aguardo algum esclarecimento.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Acho que vale dialogar com esses dois artigos aqui:
    Procura-se a verdade, de URARIANO MOTA - Mídia brasileira só acredita nas informações de fontes colombianas, é incapaz de duvidar dos "documentos" apreendidos no acampamento das FARC.

    Colômbia bombardeia Equador e a culpa é do Chávez, de MARIO AUGUSTO JAKOBSKIND - Veja como a mídia brasileira ignora a estratégia para a derrubada do governo Chávez e a reconquista do petróleo da região.
    (ambos podem ser lidos na íntegra no www.diretodaredacao.com

    ResponderExcluir
  5. Eduardo,
    eles não são parentes.

    ResponderExcluir
  6. zztavares7.3.08

    Mello, linda guerrilheira.

    ResponderExcluir
  7. Caro Mello!
    Agradeço os esclarecimentos.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. la Pasionaria Selénia8.3.08

    Carírissimo Mello,

    utilizei o seu excelente post, este em questão, para abrir uma 'coplefytagem' minha no blog. Peço permissão posterior. Se não for do seu agrado, manifeste-se. Acatarei. Abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...