sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Se na Venezuela tem que haver novas eleições, no Brasil também. Aqui, houve fraude e o líder das pesquisas foi impedido de disputar


Pessoal defende novas eleições na Venezuela. Inclusive o governo brasileiro. Dizem que as eleições foram fraudadas (embora 200 observadores internacionais atestem que não) e que o principal líder oposicionista não pôde participar, porque está preso.

Essa descrição não cabe exatinho no Brasil? Lula liderava com folga todas as pesquisas eleitorais, mas está preso sem provas e sem crime determinado e não pôde concorrer.

Além do mais, as fraudes, que são supostas na Venezuela, aqui são abundantes e com réus confessos, inclusive.

Há vídeos com empresários ordenando a seus funcionários que votassem em Bolsonaro. Outros, incentivando os parceiros a tentarem a vitória no primeiro turno para não terem que gastar mais no segundo.

Reportagem de Patrícia Campos Mello na Folha denunciou os milhões de disparos pagos no WhatsApp com fake news contra Haddad. Tudo ilegal.

Então, por que eleições novas, livres, com a participação dos principais líderes e observadores internacionais, apenas na Venezuela?

Aqui, um apanhado das fraudes:


O Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda. Se o blog é relevante para você, considere apoiá-lo com uma assinatura. Apenas R$10

Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado